terça-feira, 26 de junho de 2012

Eremita







Um eremita imita a solidão.
Não mede se sim ou se não!
Sai á esmo, acompanhado
de si mesmo.
Dobra a esquina, despe-se
dos velhos panos.
E quando vê,
lá se foram 30 anos!

2 comentários:

Quase nos "entas" disse...

Gostei desta sua postagem, levei para o meu blogue com a devida indicação de onde veio. Obrigada

Serpente Angel disse...

Muito eu.
(risos)
adorando por em dia as palavras para as tuas letras.

Beijo