domingo, 23 de dezembro de 2012

As 100 melhores Leis de Murphy

1. Se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível.

2. Um atalho é sempre a distância mais longa entre dois pontos.

3. Nada é tão fácil quanto parece, nem tão difícil quanto a explicação do manual.

4. Tudo leva mais tempo do que todo o tempo que você tem disponível.

5. Se há possibilidade de várias coisas darem errado, todas darão - ou a que causar mais prejuízo.

6. Se você perceber que uma coisa pode dar errada de 4 maneiras e conseguir driblá-las, uma quinta surgirá do nada.

7. Seja qual for o resultado, haverá sempre alguém para:
a) interpretá-lo mal. b) falsificá-lo. c) dizer que já o tinha previsto em seu último relatório.

8. Quando um trabalho é mal feito, qualquer tentativa de melhorá-lo piora.

9. Acontecimentos infelizes sempre ocorrem em série.

10. Toda vez que se menciona alguma coisa: se é bom, acaba; se é ruim, acontece.

11. Em qualquer fórmula, as constantes (especialmente as registradas nos manuais de engenharia) deverão ser consideradas variáveis.

12. As peças que exigem maior manutenção ficarão no local mais inacessível do aparelho.

13. Se você tem alguma coisa há muito tempo, pode jogar fora. Se você jogar fora alguma coisa que tem há muito tempo, vai precisar dela logo, logo.

14. Você sempre encontra aquilo que não está procurando.

15. Quando te ligam: a) se você tem caneta, não tem papel. b) se tem papel não tem caneta. c) se tem ambos ninguém liga.

16. A Natureza está sempre à favor da falha.

17. Entre dois acontecimentos prováveis, sempre acontece um improvável.

18. Quase tudo é mais fácil de enfiar do que de tirar.

19. Mesmo o objeto mais inanimado tem movimento suficiente para ficar na sua frente e provocar uma canelada.

20. Qualquer esforço para se agarrar um objeto em queda provocará mais destruição do que se deixássemos o objeto cair naturalmente.

21. A única falta que o juiz de futebol apita com absoluta certeza é aquela em que ele está absolutamente errado.

22. Por mais bem feito que seja o seu trabalho, o patrão sempre achará onde criticá-lo.

23. Nenhum patrão mantém um empregado que está certo o tempo todo.

24. Toda solução cria novos problemas.

25. Quando político fala em corrupção, os verbos são sempre usados no passado.

26. Você nunca vai pegar engarrafamento ou sinal fechado se saiu cedo demais
para algum lugar.

27. Os assuntos mais simples são aqueles dos quais você não entende nada.

28. Dois monólogos não fazem um diálogo.

29. Se você é capaz de distinguir entre o bom e o mal conselho, então você
não precisa de conselho.

30. Ninguém ficará batendo na sua porta, ou telefonando para você, se não
houver trabalho algum a ser feito.

31. O trabalho mais chato é também o que menos paga.

32. Errar é humano. Perdoar não é a política da empresa.

33. Toda a idéia revolucionária provoca três estágios: 1º. é impossível -
não perca meu tempo. 2º. é possível, mas não vale o esforço 3º. eu sempre
disse que era uma boa idéia.

34. A informação que obriga a uma mudança radical no projeto sempre chega ao
projetista depois do trabalho terminado, executado e funcionando
maravilhosamente (também conhecida como síndrome do: "Porra! Mas só
agora!!!").

35. Um homem com um relógio sabe a hora certa. Um homem com dois relógios
sabe apenas a média.

36. Inteligência tem limite. Burrice não.

37. Seis fases de um projeto: Entusiasmo; Desilusão; Pânico; Busca dos
culpados; Punição dos inocentes; Glória aos não participantes.

38. Conversas sérias, que são necessárias, só acontecem quando você está com
pressa.
39. Não se dorme até que os filhos façam cinco anos.

40. Não se dorme depois que eles fazem quinze.
41. O orçamento necessário é sempre o dobro do previsto. O tempo necessário
é o triplo.

42. As variáveis variam menos que as constantes.

43. Pais que te amam não te deixam fazer nada. Pais liberais, não estão nem
ai para você.

44. Entregas de caminhão que normalmente levam um dia levarão cinco quando
você depender da entrega.

45. O único filho que ronca é o que quer dormir com você.

46. Assim que tiver esgotado todas as suas possibilidades e confessado seu
fracasso, haverá uma solução simples e óbvia, claramente visível a qualquer
outro idiota.

47. Qualquer programa quando começa a funcionar já está obsoleto.

48. Nenhuma bola vai parar em um vaso que você odeia.

49. Só quando um programa já está sendo usado há seis meses, é que se
descobre um erro fundamental.

50. Crianças nunca ficam quietas para tirar fotos, e ficam absolutamente
imóveis diante de uma câmera filmadora.

51. Nenhuma criança limpa quer colo.

52. A ferramenta quando cai no chão sempre rola para o canto mais
inacessível do aposento. A caminho do canto, a ferramenta acerta primeiro o
seu dedão.

53. Guia prático para a ciência moderna: a) Se se mexe, pertence à biologia.
b) Se fede, pertence à química. c) Se não funciona, pertence à física. d) Se
ninguém entende, é matemática. e) Se não faz sentido, é psicologia.

54. O vírus que seu computador pegou, só ataca os arquivos que não tem
cópia.

55. O número de exceções sempre ultrapassa o numero de regras. E há sempre
exceções às exceções já estabelecidas.

56. Seja qual for o defeito do seu computador, ele vai desaparecer na frente
de um técnico, retornando assim que ele se retirar.

57. Se ela está te dando mole, é feia. Se é bonita, está acompanhada. Se
está sozinha, você está acompanhado.

58. Se o curso que você desejava fazer só tem n vagas, pode ter certeza de
que você será o candidato n + 1 a tentar se matricular.

59. Oitenta por cento do exame final que você prestará, será baseado na
única aula que você perdeu, baseada no único livro que você não leu.

60. Cada professor parte do pressuposto de que você não tem mais o que
fazer, senão estudar a matéria dele.

61. A citação mais valiosa para a sua redação será aquela em que você não
consegue lembrar o nome do autor.

62. Caras legais são feios. Caras bonitos não são legais. Caras bonitos e
legais são gays.

63. A maioria dos trabalhos manuais exigem três mãos para serem executados.

64. As porcas que sobraram de um trabalho nunca se encaixam nos parafusos
que também sobraram.

65. Quanto mais cuidadosamente você planejar um trabalho, maior será sua
confusão mental quando algo der errado.

66. Tudo é possível. Apenas não muito provável.

67. Em qualquer circuito eletrônico, o componente de vida mais curta será
instalado no lugar de mais difícil acesso.

68. Qualquer desenho de circuito eletrônico irá conter: uma peça obsoleta,
duas impossíveis de encontrar, e três ainda sendo testadas.

69. O dia de hoje foi realmente necessário?

70. A luz no fim do túnel, é o trem vindo na sua direção.

71. A vida é uma droga. E você ainda reencarna.

72. Se está escrito "Tamanho Único", é porque não serve em ninguém.

73. Se o sapato serve, é feio!

74. Nunca há horas suficientes em um dia, mas sempre há muitos dias antes do
sábado.

75. Todo corpo mergulhado numa banheira faz tocar o telefone.

76. A beleza está à flor da pele, mas a feiúra vai até o osso!

77. A informação mais necessária é sempre a menos disponível.

78. A probabilidade do pão cair com o lado da manteiga virado para baixo é
proporcional ao valor do carpete.

79. Confiança é aquele sentimento que você tem antes de compreender a
situação.

80. A fila do lado sempre anda mais rápido.

81. Nada é tão ruim que não possa piorar.

82. O material é danificado segundo a proporção direta do seu valor.

83. Se você está se sentindo bem, não se preocupe. Isso passa.

84. No ciclismo, não importa para onde você vai; é sempre morro acima e
contra o vento.

85. Por mais tomadas que se tenham em casa, os móveis estão sempre na
frente.

86. Existem dois tipos de esparadrapo: o que não gruda, e o que não sai.

87. Uma pessoa saudável é aquela que não foi suficientemente examinada.

88. Você sabe que é um dia ruim quando: O sol nasce no oeste; você pula da
cama e erra o chão; o passarinho cantando lá fora é um urubu; seu bichinho
de cerâmica te morde.

89. Por que será que números errados nunca estão ocupados?

90. Mas você nunca vai usar todo esse espaço de Winchester!

91. Se você não está confuso, não está prestando atenção.

92. Na guerra, o inimigo ataca em duas ocasiões: quando ele está preparado,
e quando você não está.

93. Tudo que começa bem, termina mal. Tudo que começa mal, termina pior.

94. Amigos vêm e se vão, inimigos se acumulam.

95. "Pilhas não incluídas"

96. Você só precisará de um documento quando, espontaneamente, ele se mover
do lugar que você o deixou para o lugar onde você não irá encontrá-lo.

97. As crianças são incríveis. Em geral, elas repetem palavra por palavra
aquilo que você não deveria ter dito.

98. Uma maneira de se parar um cavalo de corrida é apostar nele.

99. Toda partícula que voa sempre encontra um olho.

100. Um morro nunca desce.

(fonte: Luiz Ferraz Neto)

Feliz Natal Prá Nós

video

domingo, 9 de dezembro de 2012

Minhas Verdades


As vezes em que eu admito tudo o que não sei da vida,
que comungo com minhas interrogações;
é quando mais eu me conheço
e me aproximo das minhas verdades.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Nem Sim, Nem Não,...

Não mintas que eu sou o cara,
nem me venha con falácias;
Que afinal, o relógio não para.

Não me dividas em pedaços,
nem me junte os cacos;
Mas me ofereças teus braços.

Não me prometas o desdito,
nem me roubes meus escritos;
Pois que o amar é finito.

Não me ponhas em apuros,
nem delimites meus sonhares;
Pois hei de rabiscar meus futuros.

Por fim:
Não me digas não,
nem me digas sim;
Deixa-me seguir meu coração!

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Casinha Branca

Eu tenho andado tão sozinho ultimamente
Que nem vejo em minha frente
Nada que me dê prazer
Sinto cada vez mais longe a felicidade
Vendo em minha mocidade
Tantos sonhos perecer

Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher
Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal, uma janela
Para ver o sol nascer

Ás vezes saio a caminhar pela cidade
Á procura de amizade
Vou seguindo a multidão
Mas me retraio olhando em cada rosto
Cada um tem seus mistérios
Seu sofrer, sua ilusão

Eu queira ter na vida ...



http://www.vagalume.com.br/maria-bethania/casinha-branca.html#ixzz22WWdybMm


quarta-feira, 18 de julho de 2012

Poema é Pão

As folhas do branco papel
amarelam com o tempo.
O poema não!

O amor que outrora havia
não sobreviveu ao outono.
O poema sim!

Os sonhos que nos eriçavam,
velejam agora, á deriva.
Os poemas não!

Os planos, desejos e anseios
não encontraram guarida.
Os poemas sim!

E se sobreviver é inspiração,
se acordar-se é fome de vida:
Poema é pão!

terça-feira, 26 de junho de 2012

Eremita







Um eremita imita a solidão.
Não mede se sim ou se não!
Sai á esmo, acompanhado
de si mesmo.
Dobra a esquina, despe-se
dos velhos panos.
E quando vê,
lá se foram 30 anos!

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Adjetivando

Eu crio metáforas,
adjetivo desejos.
de méis faço cânforas
Descrevo sensações,
invado corações
e roubo teus beijos.


Entremeios, descanso
contemplo teu universo.
E em pleno remanso,
preparo-me para assistir
o parto de mais um verso!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Cilada











Ah, que o coração em disparada;
as pernas não obedecem.
A alma surpresa, perde o ar,
e se põe estabanada;
Friozinho no estômago,
as mãos suadas do nada.

A vida se faz indiscreta
a cada nova cilada!

sábado, 19 de maio de 2012

Sobre a Felicidade

Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um não. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Augusto Cury

domingo, 13 de maio de 2012

Migalhas

Dá-me cá tuas migalhas,
que a contra gosto
eu sobrevivo.
Dá-me cá o que sobrou,
que persistente
eu reinvento.
Dá-me cá uma simples esmola
e com um pouquinho de esforço
me sentirei milionário!
Dá-me cá uma porção de descaso,
justo quando eu mais preciso
e eu seguirei em frente!
Dá-me cá os cacos do chão,
e ainda assim
te faço versos.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Amiga

A AMIGA

            (OMITO-LHE O NOME) 
   
   



A amiga,
por vezes não é amiga,
pode ser musa,...
Que instiga!
Também o que importa?
Nada é sério.
Quando se sorri com lágrimas.
Abaixo os crocodilos,
vivam os amigos.
Com ou sem fumaça,
sem ou com pirraça.
Sem ou com, com ou sem,...
Momentos de puro prazer.
Sem um toque sequer
que apodreça o belo,
que transmute em amarelo
o multicores de amizade.
Vivam as amigas,
sobrevivam as musas,
ou vice-versa!

CFGauss & Nana

Este poema tem mais de 20 anos e. num passe de mágica, surge em minha TL, a doce Nana. Bem vinda de volta guria. Beijos em você!

domingo, 29 de abril de 2012

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Sereno

Vivia eu, por intermináveis momentos
das palavras que tão bem ornavas,
devaneios, desvarios, sentimentos
diretamente em meu ser, sussurravas.

Eis que surge a inércia da razão
a iluminar o doce da penumbra amante,
de soslaio, dissolve-se a sedução
inimiga sórdida, vil e inconstante.

Mas se desagrada-te em meu existir
meu jeito estranho de amar
milhões de estrelas ainda haverão de sorrir
quando a lua tristonha fugar.

E eu, sereno e grisalho,
chorarei por tua ausência.
Tal gota, fria, de orvalho
das noites de minha querência!

domingo, 22 de abril de 2012

Eu Te Parabenizo

Pelo sonho sonhado,
pelo beijo não dado.
Pelo carinho abortado,
o sorriso amarelado.
pelo peito rasgado
e pelo ousar sufocado.

Eu te parabenizo
pelo teu aniversário,
e te afago,
e te choro.
Mirando inerte, o calendário.

Mas também te desejo sorte,
te desejo vida
e te desejo amor.
Que tu aches um norte.

Aquele abraço que não nasceu,
que virou a utopia
da noite sem lua
em que tudo foi breu.

Aquele abraço não vai morrer.
Fica guardado na memória;
na gaveta das coisas
que poderiam acontecer!

domingo, 15 de abril de 2012

Carcereiro

E Veio o dia,
sorrateiro;
No poste um passarinho,
festeiro;
Passa a carroça do pão,
ah, o cheiro!
Ladra o cusco ao pangaré,
rotineiro!

Nem lembro se era junho
ou janeiro;
Talvez dois pares de décadas,
tão ligeiro.
Cena que a memória guardou
em cativeiro.
E graças ao bondoso sabiá,
trigueiro,
é que volto no tempo e, liberto.
Neste exato momento;
Sou nostálgico carcereiro!

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Sintonia

Amanhece lentamente:
Sinto cheiro de verde,
som de pássaros,
barulho de córrego.
Sinto o calor do sol
que vem vindo,
O doce de amar e
te ver sorrindo.

Firmo a vista,
pois que lá fora;
já é dia.
E cá dentro
é sintonia!

segunda-feira, 9 de abril de 2012

sábado, 7 de abril de 2012

Musa






Reverso?
Anverso?
E por pensar
demais
eu me disperso.
Desconverso,
em devaneios
submerso.
Perdido em teu
universo.
A procurar em
teus detalhes,
a nascente,
dos meus
versos!

domingo, 1 de abril de 2012

Indigno

Sou indigno!
E uso palavras poucas
salpicadas num refrão.
Misto de sílabas roucas
e vindas do coração.

Mas eis que fé e amor
convivem em harmonia.
feitio de vaso de flor,
que perfumam o meu dia.

E assim, eu te suponho
pai, juiz e protetor.
Que me inspira mais um sonho
e faz de ti meu senhor.

Não permitas que eu pereça
sem viver na plenitude;
faz sim, com que eu mereça,
que eu sempre tenha atitude.

E que, no limite da vida
que eu te sorria mui grato;
por ter me dado o dom da lida
e conhecido o amor, de fato!

quinta-feira, 29 de março de 2012

Poesia exploratória a você

Quem alisa meus cabelos?
Quem me tira o paletó?
Quem, à noite, antes do sono,
acarinha meu corpo cansado?
Quem cuida da minha roupa?
Quem me vê sempre nos sonhos?
Quem pensa que sou o rei desta pobre criação?
Quem nunca se aborrece de ouvir minha voz?
Quem paga meu cinema, seja de dia ou de noite?
Quem calça meus sapatos e acha meus pés tão lindos?
Eu mesmo.

Millôr Fernandes

Poeminha de Louvor ao "Strip-tease" Secular

Eu sou do tempo em que a mulher
Mostrar o tornozelo
Era um apelo!
Depois, já rapazinho, vi as primeiras pernas
De mulher
Sem saia;

Mas foi na praia!


A moda avança
A saia sobe mais
Mostra os joelhos
Infernais!



As fazendas
Com os anos
Se fazem mais leves
E surgem figurinhas
Em roupas transparentes
Pelas ruas:

Quase nuas.

E a mania do esporte
Trouxe o short.
O short amigo
Que trouxe consigo
O maiô de duas peças.
E logo, de audácia em audácia,
A natureza ganhando terreno

Sugeriu o biquíni,
O maiô de pequeno ficando mais pequeno
Não se sabendo mais
Até onde um corpo branco
Pode ficar moreno.


Deus,
A graça é imerecida,
Mas dai-me ainda
Uns aninhos de vida!

Millôr Fernandes.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Feito Cristal











Certas coisas na vida da gente
mais parecem-se com cristal.
Cuide-as com todo carinho;
Tenha por elas um zelo especial.
Pois que uma vez trincadas
fica a lembrança tal,...

Dos sons que elas produziram;
De sabores tão exóticos;
Da luxúria que propuseram;
de  devaneios eróticos
e dos sonhos que refletiram.

segunda-feira, 19 de março de 2012

José

E agora, José?
          A festa acabou,
          a luz apagou,
          o povo sumiu,
          a noite esfriou,
          e agora, José?
          e agora, você?
          você que é sem nome,
          que zomba dos outros,
          você que faz versos,
          que ama, protesta?
          e agora, José?
          Está sem mulher,
          está sem discurso,
          está sem carinho,
          já não pode beber,
          já não pode fumar,
          cuspir já não pode,
          a noite esfriou,
          o dia não veio,
          o bonde não veio,
          o riso não veio
          não veio a utopia
          e tudo acabou
          e tudo fugiu
          e tudo mofou,
          e agora, José?
          E agora, José?
          Sua doce palavra,
          seu instante de febre,
          sua gula e jejum,
          sua biblioteca,
          sua lavra de ouro,
          seu terno de vidro,
          sua incoerência,
          seu ódio - e agora?
          Com a chave na mão
          quer abrir a porta,
          não existe porta;
          quer morrer no mar,
          mas o mar secou;
          quer ir para Minas,
          Minas não há mais.
          José, e agora?
          Se você gritasse,
          se você gemesse,
          se você tocasse
          a valsa vienense,
          se você dormisse,
          se você cansasse,
          se você morresse...
          Mas você não morre,
          você é duro, José!
          Sozinho no escuro
          qual bicho-do-mato,
          sem teogonia,
          sem parede nua
          para se encostar,
          sem cavalo preto
          que fuja a galope,
          você marcha, José!
          José, para onde?

Drummond 

sexta-feira, 16 de março de 2012



 


Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas.

Pablo Neruda

quarta-feira, 14 de março de 2012

Vida Estranha






Ah vida, vida,
estranha vida.
Não vou te rimar
com sofrida.
Faço versos dos caminhos
Faço dos versos guarida.
Se não fossem os passarinhos,
Não fosse a paixão desmedida,...
Eu cá com dragões e moinhos,
Suando as vestes na lida;
Sonhando em sonhos, carinhos,
chorando mil despedidas!

terça-feira, 13 de março de 2012

Poeminho Fujão



Um poeminho fugiu de casa.
Foi visitar, sorrateiro,
sua musa inspiradora.
E feito poema faceiro,

Pegou carona numa brisa mansa;
Brincou de voar feito criança.
Afagou as dozelas da rua,
espiou uma guria nua.

Depois beijou sua diva
Deu meia volta e voltou
Fê-la sentir-se viva.

Sorriu para ele e cantou,
(virou música de bar)
e uma lágrima arriscou!

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Cinema Mudo




As poesias tristes que escrevo
não passam de desabafos
em preto e branco.
De alguém que não quer falar.
Feito o vagabundo do cinema mudo que,
sem palavras se expõe e se mostra
à todos.
Tímido e irreverente ele fala em silêncio
sobre as dores que assombram suas
intermináveis noites!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Tão Iguais

Quando a poesia toda seca
e a alma se curva e peca.
Tornamo-nos mais mortais.
Somos todos tão iguais!

Não fosse o sol a brilhar,
não fosse o prata da lua;
E meu peito iria parar.
Não fosse a minha pele e a tua.

Refletir é preciso!
É urgente qual amar.
Vagar a deriva não é,
Vagar, vagar e vagar,...

Nos breus que caminhas,
não me sinto lá;
não te sinto cá.
Tuas entranhas não são minhas!

sábado, 28 de janeiro de 2012

Em algum lugar alguém empre entende você,...



Tenha em Mente

Se te decepcionaram,
se te mentiram,
se por algum motivo alguém feriu teu coração.
Se as pessoas que te rodeiam não atendem as
tuas expectativas,
se em algum momento você amou e não houve
reciprocidade.
Se as vezes você se sente uma ilha e nada
vê a sua volta.
Tenha em mente que na vida tudo são ciclos,
que basta apenas um único gesto para te cativar,
que um olhar pode dizer mais que mil palavras e,
que na estrada da vida, após a próxima curva
pode haver um mundo novo, repleto de atitudes surpreendentes
e seres iluminados.
Que sempre haverá uma recompensa no fim do arco-íris, mas ela
só é ofertada àqueles que Veem com os olhos do coração e que
a buscam com real empenho.

Basta apenas não desistir jamais.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Incógnita

Nunca vi teu sorriso,
Tua boca sussurrando desvarios,
nem teu acordar sereno.
Teus cabelos de interrogação
tocados por  uma brisa
de fim de verão,
me é negado presenciá-los.
E tua silhueta,
que me ponho a imaginar
contrastando na penumbra
de lençóis sem simetrias quaisquer.
Uma incógnita;
Eis o que és.
Uma bela incógnita que por vezes
fala baixinho,
entre dengos e suspiros.
Sussurra direto dentro de meu existir,
do meu querer,
que alheios á meu saber
se superam
e simplesmente te aguardam.
Sim, és uma  incógnita,
em parte.
Não o serás para sempre,
pois o nunca e o sempre
estão muito distantes
das realidades todas
que a nossa existência
possa vir a suportar.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Eu Te Parabenizo

Pelo sonho sonhado,
pelo beijo não dado.
Pelo carinho abortado,
o sorriso amarelado.
Pelo peito rasgado
e pelo ousar sufocado.

Eu te parabenizo
pelo teu aniversário,
e te afago,
e te choro.
Mirando inerte, o calendário.

Mas também te desejo sorte,
te desejo vida
e te desejo amor.
Que tu aches um norte.

Aquele abraço que não nasceu,
que virou a utopia
da noite sem lua
em que tudo foi breu.

Aquele abraço não vai morrer.
Fica guardado na memória;
na gaveta das coisas
que poderiam acontecer!

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Frutos



Viver e trabalhar,
trabalhar e viver.
Mas, entre meios
amar.
Pois que, sem imprimir amor
nada do que plantamos pelo caminho
haverá de brotar.
E não existe algo mais triste
do que um caminhar por solos áridos.
Sem frutos à distribuir no final.