sábado, 21 de novembro de 2009

Phoênix


Sou ave.
Sou suave.
Sou ágil e
um tanto frágil.
Vôo com o coração,
sou emoção.
Sou uma lenda.
Me desvenda!
Sou fogo, sou cinzas, renascer,
acreditar, levantar.
Suavemente pousar, avidamente
pulsar.
Sou um misto de sentimentos,
sem lamentos.
Sou mulher!

À uma grande amiga que mora longe e perto.
(Longe na geografia mas perto demais no sentimento de amizade que compartilhamos)

3 comentários:

Bruninha disse...

Guri...é maravilhoooso este poema.Quem dera ser esta mulher, merecedora deste carinho.Lindu d+++

POESIAS E AVARIAS disse...

Obrigado pelo comentário Bruzinha,...

anja disse...

Nossa realmente é lindo,foi la no fundinho da minha alma e ficou essas palavras tão lindas
Parabens pelo seu doce talento e carinho
bjs em seu coração Anjo poeta

queria tanto levar ao meu orkut,posso?

carinhosamente Anja Forever