domingo, 29 de maio de 2011

Fast Love













Neste amor expresso
ambos pecamos pelo excesso.
Eu por crer com euforia,
você por descrer em demasia.
Neste amor tão urgente
ambos saimos machucados.
Eu, nesta pressa fremente,
você, digerindo passados.
Neste amor de magia,
resta agora um lamento.
Porque não viver cada dia?
Exaltando este momento?
Neste amor tão veloz,
restou o que não fizemos,
pois que, este mundo atroz
só ressalta o que perdemos.

3 comentários:

Leila Andrade disse...

Quanto mais te conheço, mais me envolvo por vc, mais gosto de te, mais quero te encontrar. Este blog é perfeito

POESIAS E AVARIAS disse...

Obrigado querida. Amei teu comentário. Beijos em vc!

KK disse...

Amore, lindo. Sinto-me como o "você" do poema... Como sempre, deixando transparecer um pouco de ti em cada linha... Passando sentimentos em cada palavra. Muito bom. Parabéns.