quarta-feira, 23 de maio de 2012

Cilada











Ah, que o coração em disparada;
as pernas não obedecem.
A alma surpresa, perde o ar,
e se põe estabanada;
Friozinho no estômago,
as mãos suadas do nada.

A vida se faz indiscreta
a cada nova cilada!

Um comentário:

• Eva Correia disse...

'A cada nova cilada, uma nova oportunidade. E permitir que estas façam parte da nossa vida, que comunguem de emoções peculiares, cabe a mim , cabe a você.
Um contexto do qual eu me vejo aqui refletida por você amigo Gaus!

Lindo dia,
Estar aqui é como estar entre as flores, cada um com um perfume distinto, porem sem perder a verdadeira essencia.