segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Virtual

Quando não surge a lua;
Quando some o céu;
Quando escurece a rua;
E tudo vira breu,...

Quando a música para;
Quando o garçom vai embora;
Quando perco o tino;
E sem tino perco a hora,...

Quando procuro um afago;
Quando quero abrigo;
Eis que a tela se oferece
e lá está um amigo!

(O que seria de nós sem a real virtualidade 
de cada ombro amigo que 
conquistamos aqui)?

2 comentários:

Única e Exclusiva disse...

Ficariamos incompletos. Amizade é importante em qualquer esfera. E qdo o virtual vira real, é maravilhoso!

Vale a pena sempre experimentar.
Bjos =**

Erótica.plus disse...

Concordo plenamente. Quantos amigos tenho conquistado aqui nessa esfera!! Bjs querido. Bom conhecer esse teu novo cantinho. Belas poesias e te sigo por aqui também.